quarta-feira, 31 de março de 2010

A vida é feita de amigos

Tenho uma amiga que está passando por uma fase complicada na vida: problemas familiares, afetivos, financeiros. Nada que seja por si só arrasador, mas a somatória desses problemas é que tem sido ultimamente uma carga pesada para ela. Como nos conhecemos desde crianças, não precisamos de preâmbulos nem de "entretantos" para iniciar uma conversa: vamos direto aos "finalmentes". Gosto dessa economia de códigos convencionais - coisa que em geral só é possível entre amigos de longa data.

Esta semana fomos juntas a uma reunião de trabalho, logo de manhã cedo. Ela se ofereceu para me dar uma carona e, assim que entrei no carro, percebi pela expressão do seu rosto que ela já estava preocupada com mil e uma coisas naquele começo de dia. Percebi também que ela vestia uma blusa nova, de um tecido estampado de cores alegres, que me agradou muito.  "Você está bonita hoje, com esta blusa toda florida!", disse eu, tentando desanuviar o ambiente. Ela captou na hora a intenção do elogio e embarcou na conversa, abrindo um sorriso cúmplice: "Pois é, eu escolhi essa blusa para enfrentar a reunião de hoje com mais alegria mesmo... e sabe que está dando certo? Já estou doida para chegar lá e encontrar todas aquelas pessoas diferentes, superinteressantes..."

E foi aí, sem mais nem menos, que nós duas desatamos a rir dentro do carro, como duas crianças bobas. O trânsito na boca do túnel Rebouças estava lento, quase parado. E ali estavam dentro do carro duas velhas amigas, rindo às gargalhadas, recarregando as energias para enfrentar um novo dia com leveza e alegria, como se o melhor lugar do mundo fosse bem ali, naquele monstruoso engarrafamento matinal.

Quanto tempo tempo terá durado aquele riso destemperado? Um minuto? Dois? Sei lá. Só sei que, quando finalmente voltamos à nossa pose de senhoras responsáveis, eu me sentia como se tivesse acabado de remar uma hora inteira na lagoa. Uma boa risada ao lado de uma boa amiga faz um bem danado para a gente!


E a propósito desse tema - a importância de se ter amigos -, aqui segue uma tira do Quino, o genial cartunista argentino, que me acompanha diariamente e me faz sorrir um pouco todas as manhãs. (Clique na imagem para ampliá-la.)

Um comentário:

Isabel disse...

Lindo! Me deu saudades da Thais e da Dri! :)