quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Ôooo... a União voltou!


Quanto riso - oh! - quanta alegria! (E quantas boas lembranças de carnavais passados...) Como é bom fazer parte desta loucura toda que é o carnaval brasileiro! Depois de catorze anos vivendo fora do Brasil, voltar a desfilar na Marquês de Sapucaí tem sabor de Macunaíma. Bom demais sair na ala Maluco Beleza da União da Ilha, cantando as doideiras do dom Quixote e seus sonhos impossíveis.


Três horas antes do desfile já estávamos todos no maior pique, ajeitando a fantasia, ensaiando o samba enredo uma vezinha mais (e engasgando sempre nos mesmos pontos da letra), rindo de tudo, perdendo nada de vista.


O simples fato de pegar o metrô fantasiados já faz parte da folia.

Quando a nossa ala dobrou a esquina da concentração e deu de frente com aquele mar de gente nas arquibancadas, debaixo dos holofotes, cantando nosso samba enredo na maior animação, soltei a voz com vontade: "Voltou a Ilha! Delira o povo de alegria!"

Não aparecemos na televisão, nossas fotos não foram publicadas em lugar nenhum. Mas sabemos que nem tudo o que é bom aparece na tela da Vênus Prateada. Como diz aquele samba inesquecível da Ilha do carnaval de 1982, nessa hora a gente sabe que faz parte do "maior show da Terra" e cantarola mentalmente: "Diga espelho meu, se há na avenida alguém mais feliz que eu!"

Um comentário:

Lia disse...

Que orgulho de ser sua prima, de ter uma parte de nossos gens igual. Vou em outro samba "Estrela de luz que me conduz, estrela que me faz sonhar"